Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Escolar / #PraPensar / Os seus dias têm sido contados ou vividos?

Os seus dias têm sido contados ou vividos?

Os seus dias têm sido contados ou vividos?

Muitas vezes quando estamos encerrando um projeto, temos a tendência de contar quantos dias faltam para a conclusão. Riscamos na folhinha os dias e ficamos ansiosos para que tudo termine ou chegue logo para começar, dependendo do Projeto. Sem muito esforço percebemos que a nossa vida é construída, “entalhada” no dia a dia. Estamos sempre esculpindo nossa história. Às vezes, até com muitas dores...

Há uma passagem bíblica que nos ensina a fazer um pedido a Deus: “Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios” (Salmos 90.12).

Dias “não contados” seriam dias não aproveitados, mas, um novo “ser” pode nascer a cada instante, se você permitir e desejar. Os reformadores tiveram a coragem de tomar a autoridade da igreja das mãos da tradição e do clero e entregá-la de volta às Sagradas Escrituras. Foram eles que nos lembraram novamente que somos salvos apenas pela Graça, mediante a fé, e que a obra da salvação e qualquer movimento de avivamento nunca foi e nunca será protagonizado e provocado por algum homem.

Os reformadores nos lembram que glorificamos a Deus não apenas nos monastérios e nos templos e que não precisamos demonizar o mundo, a criação e tudo que neles há. Eles nos lembram que precisamos fazer reformas diariamente em nossas vidas, escolas, bairros, igrejas e famílias. Foi a cidade de Genebra, pelas mãos de um reformador, a primeira cidade na Europa a ter saneamento básico, polícia, água encanada, hospitais e o parto de infantes regulamentado e assistido por profissionais da área. Boa parte da noção ocidental de democracia, república, arte, justiça, liberdade de imprensa, direitos humanos, defesa de minorias e educação vem do movimento reformista. Foram os reformadores que traduziram a Escritura para diversas línguas.

Se a Bíblia Sagrada hoje pode ser lida em português e tantos outros idiomas é porque homens e mulheres sofreram muito, a ponto de derramarem o próprio sangue por esta causa.

Apenas nós mesmos teremos que prestar contas do que fizemos com a vida que recebemos. O tempo segue seu curso enquanto você vai criando marcas para justificar sua história. Por isso, te peço – VIVA! Use sua energia para agir bem. Use todos os canais de percepção para contemplar o belo, o bom. Você tem todos os próximos momentos à sua frente. Preencha o tempo com significado e sentimentos especiais.

Se soubesse que só iria viver mais um dia, o que faria? Será que você lembraria das bênçãos que a vida colocou ao alcance de suas mãos e que muitas vezes não soube valorizar? Será que você iria correr para fazer uma reforma necessária?

“Ensina-nos a contar os nossos dias para que alcancemos corações sábios”. Valorize cada tempo de sua vida e agradeça muito. Viva a vida, aproveite bem cada tempo e oportunidade que a vida te dá, porque tudo na vida passa, muda, viceja e seca. Seja realista na sua visão de mundo. Não vivemos em um mundo ideal e nós também não somos pessoas ideais.

Deus os abençoe, Deus abençoe sua família, seus sonhos e as reformas que irá fazer e deixo com vocês a seguinte bênção: “que o caminho seja brando a teus pés, o vento sopre leve em teus ombros. Que o sol brilhe cálido sobre tua face, as chuvas caiam serenas em teus campos. E até que eu de novo te veja, que Deus te guarde na palma de sua mão”.

Com meu carinho e orações,

Professora Rosane Oliveira
Agente da Pastoral Universitária e Escolar
Universidade Metodista de São Paulo